Pesquisar
,

ONU condena novas construções israelenses na Palestina

Para Ban Ki-moon, o anúncio da construção de novas moradias “leva a algumas perguntas legítimas sobre as intenções de Israel a longo prazo.”
por Pedro Marin | Revista Opera

O Secretário Geral da Organizações das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, condenou nesta segunda-feira o recente anúncio por parte do governo israelense sobre a futura construção de mais de 800 moradias em assentamentos judeus dentro do território palestino.

Para Ban Ki-moon, o anúncio “leva a algumas perguntas legítimas sobre as intenções de Israel a longo prazo, que são agravadas por contínuas declarações de alguns ministros israelenses, pedindo pela anexação da Cisjordânia.” O Secretário Geral disse também que “os assentamentos são ilegais segundo o direito internacional” e que “solicita ao governo de Israel que detenha e reverta esse tipo de decisões em interesse da paz.”

O anúncio da construção de novas casas em território ocupado havia sido feito no último domingo. De acordo com meios de comunicação locais, “questões de segurança” motivam a construção de novas unidades.

 

 

Continue lendo

internacional
Qual é a eficácia dos empréstimos e da assistência internacional?
guerra
Vijay Prashad: a guerra dilacera o coração da humanidade
europa
A crise de moradia alimenta a ascensão da extrema-direita na Europa

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel