Pesquisar
,

Iêmen: Ao menos 14 morrem após bombardeio a hospital do Médicos Sem Fronteiras

A MSF disse que havia informado as coordenadas GPS a todas as partes do conflito, e responsabilizou a coalizão liderada pela Arábia Saudita pelo ataque.
por Pedro Marin | Revista Opera
(Foto: Reprodução / Médicos Sem Fronteiras)

Ao menos 14 pessoas morreram e 19 ficaram feridas após um bombardeio a um hospital do Médicos Sem Fronteiras (MSF) na província de Hajjah, no Iêmen, na última segunda-feira (15), informou a organização.

A Médicos Sem Fronteiras disse que havia informado as coordenadas GPS a todas as partes do conflito, e responsabilizou a coalizão liderada pela Arábia Saudita, que apoia o governo do Iêmen contra os rebeldes Houthi, pelo ataque.

“Esse é o quarto ataque contra uma instalação do MSF em menos de 12 meses”, disse a coordenadora do programa de emergência pro Iêmen do MSF, Teresa Sancristóval. “Mais uma vez, hoje nós vemos as consequências trágicas do bombardeio a um hospital. Mais uma vez, um hospital completamente funcional, cheio de pacientes e funcionários nacionais e internacionais do MSF foi bombardeado em uma guerra que não demonstrou respeito por unidades médicas ou pacientes.”

Desde que começou, em 2015, o conflito no Iêmen deixou mais de 6,4 mil pessoas mortas – das quais metade eram civis – e obrigou 2,5 milhões a imigrar, de acordo com a ONU.

De acordo com o MSF, o hospital bombardeado ontem já havia atendido mais de 4,6 mil pacientes desde julho de 2015, e tinha 23 pacientes em cirurgia e 13 recém-nascidos no momento do ataque.

 

Continue lendo

balikatan china
Vijay Prashad: os Estados Unidos reúnem o esquadrão contra a China
milei
O realismo mata a ideologia: a rendição do governo Milei à China
carros eletricos
EUA-China: o problema com os carros elétricos

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel