Pesquisar
,

Trabalhadores da Mercedes queimam telegramas com aviso de demissão

“A queima dos telegramas é para a direção da empresa ver o destino que vamos dar aos avisos que mandou”, disse o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre.
por Pedro Marin | Revista Opera*
Em protesto realizado em frente à empresa, trabalhadores na Mercedes-Benz queimam telegramas com aviso de demissão. (Foto: Edu Guimarães/SMABC)

Os trabalhadores da Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo queimaram nesta sexta-feira dezenas de telegramas de demissão enviados pela empresa, no terceiro dia de mobilizações contra as demissões na planta de São Bernardo.

O ato ocorre após cerca de 5 mil trabalhadores terem bloqueado a via Anchieta na manhã de ontem, e após uma manifestação de cerca de 7 mil trabalhadores feita na última quarta-feira (17).

“A queima dos telegramas é para a direção da empresa ver o destino que vamos dar aos avisos que mandou de maneira indigna aos trabalhadores. Não tem validade e não aceitaremos tamanho desrespeito”, afirmou o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre. “E que nunca mais se cometa esse tipo de violência contra a classe trabalhadora. Todo problema tem sua solução e é preciso ter vontade para encontrar caminhos de maneira negociada”, disse.

Os trabalhadores da Mercedes se mobilizam contra uma onda de demissões contra 2 mil trabalhadores anunciada pela empresa no último dia 2.

“A nossa luta é nas ruas com muita disposição e garra para defender os empregos e chamar a atenção da sociedade para a gravidade da situação. As manifestações serão definidas a cada dia até que a empresa aceite negociar alternativas que preservem os empregos”, disse o diretor Administrativo do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Moisés Selerges.

*Com informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Continue lendo

paraisopolis
Massacre de Paraisópolis: "cada dia de espera é mais um dia de sofrimento", diz antropóloga
forcas armadas
As Forças Armadas contra o Brasil negro [parte 1]
ditadura
Reabertura de comissão sobre mortos e desaparecidos da ditadura e luta contra o golpismo ganham força em ato no RJ

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel