Pesquisar
,

Coreia do Norte diz que diplomata desertor era acusado de estupro, corrupção e venda de informações

De acordo com veículo oficial do governo norte-coreano, Yong Ho havia sido instruído a retornar para seu país em junho, para ser interrogado.
por Pedro Marin | Revista Opera

A Agência Central de Notícias Coreanas (KCNA), publicou neste sábado (20) que o ex-vice-embaixador norte-coreano no Reino Unido, Thae Yong Ho, era investigado por desvios de dinheiro do estado norte-coreano, venda de informações secretas e pelo estupro de uma menor.

De acordo com veículo oficial do governo da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), Yong Ho, que nesta semana desertou para a Coreia do Sul, havia sido instruído a retornar para seu país em junho, para ser interrogado. Ainda de acordo com o veículo, o Ministério Público norte-coreano oficializou o início de uma investigação sobre o caso no dia 12 de julho.

“É uma grande ironia que o grupo de marionetes sul-coreano esteja trabalhando duro para ajudar um criminoso a melhorar sua imagem”, diz o veículo, que acusa o governo sul-coreano de preparar uma campanha de propaganda contra o país. “Desde o início do incidente a RPDC informou o Reino Unido sobre [os crimes] que cometeu e pediu sua extradição para investigação. No entanto, o Reino Unido entregou o fugitivo e sua família, sem passaportes, para as forças marionetes sul-coreanas, contrariando seu dever de proteger diplomatas estrangeiros em seu país, portanto sujando sua imagem como um estado governado pela lei.”

Enquanto isso, o porta-voz do Ministério da Unificação da Coreia do Sul, Jeong Joo-hee, disse por sua vez que o diplomata desertou “pelo bem de sua família” e por “estar cansado do regime de Kim Jong-un.”

 

Continue lendo

balikatan china
Vijay Prashad: os Estados Unidos reúnem o esquadrão contra a China
milei
O realismo mata a ideologia: a rendição do governo Milei à China
carros eletricos
EUA-China: o problema com os carros elétricos

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel