Pesquisar
,

Manifestação em São Paulo volta a pedir saída de Temer e eleições diretas

Esse é o quinto dia de manifestações contra o presidente Michel Temer em São Paulo desde o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, em 31 de agosto.
por Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil
(Foto: Midia NINJA)

Movimentos sociais, estudantis e coletivos iniciaram por volta das 17h30 uma manifestação no Largo da Batata, região oeste da capital, pedindo a saída do presidente da República Michel Temer. O protesto, convocado pela internet pela Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular, também reivindica eleições diretas e a não retirada de direitos sociais e trabalhistas.

Esse é o quinto dia de manifestações contra o presidente Michel Temer em São Paulo desde oimpeachment da presidenta Dilma Rousseff, em 31 de agosto. Todos os protestos foram encerrados com a ação da Polícia Militar, com exceção dos feitos ontem (7), quando não houve presença maciça de policiais.

Na manifestação de domingo (4), a Polícia Militar deteve 26 pessoas, sendo oito deles adolescentes. A detenção dos 18 adultos foi considerada ilegal pela Justiça e foram liberados. A apreensão dos adolescentes foi considerada irregular e todos foram soltos.

Entre os manifestantes há membros de grupos como o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Coletivo Rua, Marcha Mundial das Mulheres e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). “Fora Temer”, “Diretas Já” e “o povo tem que decidir” são as palavras de ordem mais gritadas pelos manifestantes.

“O objetivo da manifestação de hoje é permanecer resistindo contra o golpe e acumulando forças para as Diretas Já. É um esquenta para a grande manifestação do próximo domingo, que está sendo chamada para o Masp [Museu de Arte de São Paulo]”, disse Natália Szermeta, uma das coordenadoras da Frente Povo sem Medo.

A manifestação deverá sair em passeata do Largo da Batata pela Avenida Faria Lima, com destino ao bairro Alto de Pinheiros. Segundo os organizadores, o destino será a casa do presidente Michel Temer.

Hoje, no Largo da Batata, há presença expressiva da Polícia Militar, que estão com três carros blindados da Tropa de Choque, dezenas de viaturas e motos da polícia.

Continue lendo

paraisopolis
Massacre de Paraisópolis: "cada dia de espera é mais um dia de sofrimento", diz antropóloga
forcas armadas
As Forças Armadas contra o Brasil negro [parte 1]
ditadura
Reabertura de comissão sobre mortos e desaparecidos da ditadura e luta contra o golpismo ganham força em ato no RJ

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel