Pesquisar
,

Juan Manuel Santos diz que as FARC voltarão à selva se “Não” vencer no plebiscito

“Se não for aprovado, não ocorre nada em matéria de cumprimento dos acordos”, disse o presidente sobre o acordo de paz com a FARC-EP.
por Pedro Marin | Revista Opera*
(Foto: Agência Brasil)

O Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse na última sexta-feira que se o resultado do plebiscito sobre os acordos de paz entre o governo do país e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC-EP) for negativo, o grupo insurgente terá que retornar à selva.

“Se não for aprovado, não ocorre nada em matéria de cumprimento dos acordos”, disse o presidente, afirmando que, se isso ocorrer, terá que “devolver esses senhores à selva, e voltamos ao que tínhamos há seis anos”.

Nessa semana, as FARC realizam sua 10ª Conferência Guerrilheira, onde o acordo será apresentado aos delegados da guerrilha e ratificado. No próximo dia 2 de outubro, ocorrerá um plebiscito sobre os acordos de paz, que, se aprovado, deverá pôr fim a uma guerra que já se estende por mais de 52 anos.

Entre os pontos do acordo está a questão do desenvolvimento agrário no país, o fim do conflito, a solução para a questão das drogas e o ressarcimento e direito à verdade às vítimas do conflito.

*Com informações da Telesur

 

Continue lendo

balikatan china
Vijay Prashad: os Estados Unidos reúnem o esquadrão contra a China
milei
O realismo mata a ideologia: a rendição do governo Milei à China
carros eletricos
EUA-China: o problema com os carros elétricos

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel