Pesquisar
, ,

Sempre Fidel

No dia 26 de novembro, os derrotados engolirão para sempre, com a garganta seca, a desonra, enquanto que gritaremos Viva Fidel!
por Pedro Marin | Revista Opera
(Foto:Marcello Casal Jr/aBr)

Fidel Castro Ruz morreu hoje, aos 90 anos. Seus detratores, em êxtase, comemoram nas ruas de Miami, nas mesas do serviço secreto estadounidense e nas coberturas do mundo. É o que resta aos vencidos que tentaram, com charutos envenenados ou moluscos explosivos, matar Fidel – mas que engolem hoje, com a garganta seca, o fato do comandante ter sido levado pelo tempo.

Deixa como legado um país onde todos tem casa, saúde e educação, mas, acima de tudo, deixa a ideia de que venceremos se combatermos com convicção, não importando quais sejam as dificuldades.

(Foto: WikiCommons)
(Foto: WikiCommons)

O dia 25 de novembro passa a ser a data para relembrar, sempre, as palavras do comandante em 20 de abril deste ano: “Que não tenhamos que esperar por 70 anos até que um outro grande evento como a Revolução Russa ocorra para libertar a humanidade do capitalismo e de seu fiel companheiro, o imperialismo”.

Aos que desejam um mundo verdadeiramente livre, 25 de novembro será um dia de luto (como 26 de julho foi de glória). Aos que querem o povo em grilhões, será de comemorações histéricas, mas, no fundo, envergonhadas. Engolirão para sempre a desonra, enquanto que gritaremos Viva Fidel!

 

Continue lendo

mst
Frei Betto: 40 anos de MST
campo refugiados def
Israel desobedece a CIJ e provoca novo massacre em campo de refugiados de Gaza
internacional
Qual é a eficácia dos empréstimos e da assistência internacional?

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel