Pesquisar
,

EUA: Secretário de Estado diz que política de “paciência estratégica” com Coreia do Norte acabou

Tillerson disse ainda que os EUA consideram ações militares contra a Coreia do Norte caso o país “eleve a ameaça de seu programa de armas”
por Pedro Marin | Revista Opera
(Foto: Departamento de Estado dos EUA)

O Secretário de Estado norte-americano Rex Tillerson disse nesta sexta-feira (17) que a política de “paciência estratégica” dos Estados Unidos com a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) acabou, e que uma nova abordagem é necessária.

“Certamente, nós não queremos que as coisas levem a um conflito militar, mas obviamente, se a Coreia do Norte tomar as ações que ameaçam as forças da Coreia do Sul ou nossas forças, responderíamos apropriadamente. Se eles elevarem a ameaça de seu programa de armas a um nível que nós acreditamos requerer ação, essa opção está na mesa”, disse Tillerson durante uma coletiva de imprensa com o Ministro de Relações Exteriores sul-coreano Yun Byung-see, em Seul.

O Secretário de Estado também negou a possibilidade de ir para a mesa de negociações com o governo norte-coreano, dizendo que as negociações “só podem ocorrer por meio da desnuclearização, [quando eles] deixarem suas armas de destruição em massa. Só então estaremos prontos para conversar.”

As declarações ocorrem em meio a uma escalada de tensão na região, com os exercícios militares conjuntos entre EUA e Coreia do Sul, os testes de mísseis por parte da RPDC e a crise política na Coreia do Sul, com a destituição da presidente Park Geun-Hye na última semana.

Continue lendo

campo refugiados def
Israel desobedece a CIJ e provoca novo massacre em campo de refugiados de Gaza
internacional
Qual é a eficácia dos empréstimos e da assistência internacional?
guerra
Vijay Prashad: a guerra dilacera o coração da humanidade

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel