Pesquisar
,

Síria: Ataque russo mata 120 terroristas do Estado Islâmico em comboio para Palmira

Os terroristas teriam partido da cidade de Al Raqqa em mais de 32 veículos, com o objetivo de tentar uma retomada de Palmira, situada no coração do deserto.
por Pedro Marin | Revista Opera*
(Foto: Mil.ru)

A aviação russa destruiu, na última quinta-feira (25) um comboio com mais de 120 terroristas do Estado Islâmico que se dirigia da cidade de Al Raqqa para Palmira, recentemente recuperada pelo exército sírio, informou hoje (27) o Ministério de Defesa da Rússia.

“Como resultado do bombardeio, as perdas do Estado Islâmico (EI) são avaliadas em 32 veículos equipados com metralhadoras de grande calibre, além de mais de 120 terroristas”, disse o Ministério da Defesa em um comunicado militar divulgado pela Agência EFE.

Os terroristas teriam partido da cidade de Al Raqqa em mais de 32 veículos, com o objetivo de tentar uma retomada de Palmira, situada no coração do deserto sírio.

“Ao receber essa informação, foram adotadas medidas para impedir a saída dos guerrilheiros do EI em direção ao Sul. Qualquer tentativa do EI de se aproximar de Palmira e ampliar sua presença na região será cortada pela raiz com firmeza”, assegurou o Ministério da Defesa em seu comunicado.

*Com informações da Agência EFE

Continue lendo

campo refugiados def
Israel desobedece a CIJ e provoca novo massacre em campo de refugiados de Gaza
internacional
Qual é a eficácia dos empréstimos e da assistência internacional?
guerra
Vijay Prashad: a guerra dilacera o coração da humanidade

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel