Pesquisar

Vice dos EUA pede que Brasil e países latinos rompam relações com Coreia do Norte

As declarações contra a Coreia foram feitas durante uma viagem pela América Latina para angariar apoio dos países do continente contra a Venezuela.
por Pedro Marin | Revista Opera
(Foto: Gage Skidmore)

Durante passagem pelo Chile nesta quarta-feira (16), em uma viagem pela América Latina realizada essa semana com o objetivo de angariar apoio dos países do continente contra a Venezuela, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, fez um chamado para que os países latino-americanos – incluindo o Brasil – rompam as relações com a República Popular Democrática da Coreia (RPDC).

“É imperativo que o regime em Pyongyang entenda que todas as opções estão na mesa”, disse Pence hoje, ao lado da presidenta chilena Michelle Bachelet. “Nossa esperança é que o Chile, o Brasil, o México e o Peru juntem-se a nós, rompendo todas suas relações com a Coreia do Norte”, completou.

Mike Pence também elogiou o Chile como um “brilhante exemplo” de país que “escolheu a liberdade econômica décadas atrás”, e é agora uma “democracia vibrante”, possivelmente referindo-se ao golpe militar contra o presidente Salvador Allende, em 1973.

Durante sua passagem pela Argentina ontem, o vice-presidente norte-americano classificou o país como um “modelo do futuro.” “A América Latina está indo bem, porque os cidadãos estão escolhendo o mesmo caminho que devolveu a prosperidade ao nosso país. Nunca antes na história do continente tínhamos visto um esforço tão organizado para conseguir reformas baseadas no mercado”, afirmou, lembrando que ao lado da Argentina há países como o Brasil e a Colômbia.

Continue lendo

guerra
Vijay Prashad: a guerra dilacera o coração da humanidade
europa
A crise de moradia alimenta a ascensão da extrema-direita na Europa
balikatan china
Vijay Prashad: os Estados Unidos reúnem o esquadrão contra a China

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel