Pesquisar
,

Venezuela será tema principal de conversa de Trump com Temer, dizem oficiais

O jantar ocorrerá uma semana após a oposição e o governo venezuelano terem iniciado uma série de reuniões para retomar o diálogo entre as duas partes.
por Pedro Marin | Revista Opera
(Foto: Gage Skidmore)

O jantar promovido pelo presidente norte-americano Donald Trump aos presidentes do Brasil, Michel Temer, Perú, Pedro Pablo Kuczynski, e Colômbia, Juan Manuel Santos, na próxima segunda-feira, terá como pauta principal a situação na Venezuela.

A informação foi publicada nesta quinta-feira (14), que cita diversos “oficiais da Casa Branca” como fonte. De acordo com um dos oficiais citados pela Reuters, Cuba também será um dos temas.

O jantar ocorrerá na véspera da abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York, uma semana após a oposição e o governo venezuelano terem iniciado uma série de reuniões com o objetivo de retomar as conversas entre as duas partes. “Nós devemos ser prudentes para que essa oportunidade tenha resultados no sentido do diálogo, paz e soberania da Venezuela”, declarou o presidente venezuelano Nicolás Maduro sobre as conversas preliminares.

Até o momento, a Casa Branca não se pronunciou sobre as reuniões, que ocorrem na República Dominicana.

Continue lendo

rsz_texas
‘42 | A independência do Texas [Ep.3]
campo refugiados def
Israel desobedece a CIJ e provoca novo massacre em campo de refugiados de Gaza
internacional
Qual é a eficácia dos empréstimos e da assistência internacional?

Leia também

palestina_al_aqsa
Guerra e religião: a influência das profecias judaicas e islâmicas no conflito Israel-Palestina
rsz_jones-manoel
Jones Manoel: “é um absurdo falar de política sem falar de violência”
Palmares
A República de Palmares e a disputa pelos rumos da nacionalidade brasileira
Acampamento de manifestantes pedem intervenção militar
Mourão, o Partido Fardado e o novo totem [parte I]
pera-9
A música dos Panteras Negras
illmatic
‘Illmatic’, guetos urbanos e a Nova York compartimentada
democracia inabalada
Na ‘democracia inabalada’ todos temem os generais
golpe bolsonaro militares
O golpe não marchou por covardia dos golpistas
colono israel
Os escudos humanos de Israel